9 de junho de 2011

Juntar os cacos!

Todas as vezes que somos testados pela vida, a primeira pergunta que surge: "Porque?". E em seguida vem a afirmação: "Eu não mereço isso!". Mas ao fazer tal afirmação retornamos à pergunta inicial, e levamos um tempo nesse ciclo sem chegar a nenhuma resposta que nós convença ou satisfaça. No entanto, se substituirmos o "Porque?" da primeira pergunta por "Para que?" conseguiremos compreender não somente o significado, mas a sequência dos fatos que desencadearam esse evento em princípio adverso aos nossos paradigmas.
Não se trata de sair da posição de vítima e tornar-se algoz dos nossos sofrimentos, porém em parte temos uma parcela de culpa. Penso que não existe 100% vítima nem 100% culpado, sempre será 50% e o que define se serei mais que a metade é justamente meu comportamento ante à adversidade; o papel que assumo após o desenrolar dos fatos.
Cada situação em nossa vida que causa sofrimento deve ser encarada como uma oportunidade de rever nossos conceitos, que em determinado momento estão arraigados de sentimentos de posse, egoísmos, soberbas. Mesmo sendo dificil admitir, mas um evento que abala nossa estrutura, nos deixa desnorteados mostra-nos que temos força suficiente para dar a volta por cima, e mais ainda que levantaremos mais fortes e com nova perspectiva de vida. Até olhar nosso reflexo no espelho receberá novo significado. Compreenderemos que as antigas preocupações não serviram de nada, pelo contrário, só atrapalharam a visão do quadro geral da nossa vida.
Passaremos a perceber as adversidades na vida das outras pessoas com olhos de compaixão, justamente por lembrarmos das nossas quedas, tentaremos evitar a queda de nossos semelhantes. Aprenderemos a não desejar mal a ninguém, mesmo àqueles que nos desejam, apenas olharemos para ele e diremos: "não desejo a você o que houve comigo".
Mas claro que para agirmos dessa forma deveremos quebrar nossos paradigmas e reescrever nossa história!

4 comentários:

  1. Muito interessante o texto. É de muita inspiração. Parabéns


    Gostei em especial do uso do 'pra que' ao invés do 'porque'. O 'pra que' induz no posso aprender com essa situação.


    Mas gostei também da questão de que 'nem tudo' está 100% certo ou errado. Devemos assimilar esse conhecimento ao nosso pensar/agir para caminharmos com mais equilibrio e senso de justiça.


    Utilizar esse parâmetro não significa não sabermos distinguir o certo e o errado.


    abraço a todos, e compartilhem suas ideias

    André Nogueira

    ResponderExcluir
  2. acho que ela escreveu este post pra mim. kkkk
    te adoro miga!!
    Danzinho

    ResponderExcluir
  3. Gostei do texto no eu blog, continue assim brilhando.
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto, Lindo blog, realmente vc está de parabéns... continue postando e divulgando nossa doutrina... achei tão interessante que virei seguidora.
    Gostaria que vc fizesse uma visitinha a mim.
    e se gostar segue tbm..
    www.jejp.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião!