24 de outubro de 2013

A importância do Evangelho do Lar


“Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome,
                              Eu estarei entre vós”- Jesus  (Mt 18,20).




O Evangelho do Lar é de suma importância para a elevação da sociedade humana, mais que uma simples reunião familiar, é o encontro com as nossas origens divinas, onde abrimos as portas de nossa casa para Jesus e seus trabalhadores.
            Muitos dos que praticam essa reunião de amor fraterno desconhecem o tamanho da significação e complexidade vistos pelo mundo espiritual. Como uma singela reunião de pessoas e familiares pode proporcionar uma imensa contribuição no auxílio aos necessitados de luz, paz e amor?
            A reunião começa em um horário previamente marcado, sempre em um dia especifico da semana, geralmente as pessoas costumam escolher o dia de domingo, pelo fato de todos os familiares encontrarem-se em casa, mas pode ser feita em qualquer dia da semana, desde que seja sempre aquele dia da semana no mesmo horário.
            Com os integrantes já reunidos na mesa, com uma jarra de água natural ao centro, começa-se com uma leitura preparatória de algum livro de mensagens cristãs, muitos utilizam livros da coleção Fonte Viva, psicografados por Francisco Cândido Xavier com mensagens ditadas pelo espirito Emmanoel, mas podem ser outros de conteúdo cristão, em seguida é iniciada a prece, pedindo permissão ao Deus Pai para que seja feito o trabalho de evangelização, pedindo o auxílio e a proteção dos trabalhadores de Cristo, nosso Divino Mestre, logo após faz-se uma leitura de um trecho do Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec ( pode ser escolhido aleatoriamente ou um trecho já pré-determinado), esse trecho é comentado por todos os integrantes da reunião, cada um dando sua contribuição do que entenderam do trecho lido. Antes do encerramento é pedido em prece o auxilio aos necessitados e sofredores de todo tipo: doentes, sem teto, prisioneiros, enfim todos que sofrem neste mundo. Encerra-se com a prece de agradecimento a Deus, Jesus e seus trabalhadores, pedindo a fluidificação da agua e convidando-os a retornarem para a evangelização da próxima semana. Tudo isso visto pelo lado material, vejamos agora pela ótica espiritual.
            Nos primeiros dias de evangelização em um lar os trabalhadores de Jesus fazem uma limpeza no ambiente, retirando todos os miasmas deixados por entidades infelizes, tornando-o assim mais harmônico e elevando o teor vibratório. Algumas entidades que habitam o local afastam-se ou aceitam o auxílio cristão, e outros permanecem de acordo com a sintonia dos moradores encarnados.
            Com a nova vibração o lar começa a receber espíritos elevados que trazem consigo aparelhos para o preparo da tarefa, com esses aparelhos é estabelecido um perímetro no local por um campo magnético, pelo qual somente sai ou entra quem é permitido, esse campo magnético com o passar do tempo vai expandindo-se pela vizinhança, chegando muitas vezes a ultrapassar o tamanho do quarteirão.
            O lar transforma-se em um posto de atendimento a espíritos necessitados de luz e paz no coração. Muitos espíritos sofredores participam da reunião e são auxiliados pelos trabalhadores através das vibrações emanadas pelos moradores encarnados, por isso não é aconselhável que algum participante esteja ali contra a sua vontade, cada um sabe da sua necessidade e chega um momento em que todos sentem essa necessidade de participar.
            Apesar de não conseguirem ver os trabalhadores (por causa da baixa vibração) os irmãos sofredores conseguem ver a luz que emana do lar, sendo assim atraídos para ele. Na porta de entrada somente passam pelo campo magnético aqueles que estão em condições de receber o auxilio e os que se encontram ainda muito desequilibrados são barrados e muitas vezes encaminhados aos Centros Espiritas.
            Durante as preces de encerramento muitos irmãos se comovem ao sentirem o infinito amor de Deus enchendo o ambiente de paz, é quando a água é fluidificada, tornando-se luminosa e cristalina como um diamante liquido lapidado pelo Nosso Criador.
A evangelização de um lar, além de harmonizar o convívio dos moradores, também harmoniza a vizinhança, tornando assim as pessoas mais receptivas no amor ao próximo, iluminando os corações e sucessivamente trazendo paz e felicidade, imunizando-nos contra a o desanimo e a tristeza.
Que Jesus esteja sempre em nossos corações!


                                                                          Por: Ribamar Coêlho.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião!